E aí, pessoal!

Vamos direito ao ponto porque imagino que vocês estejam na correria!

Está chegando a hora... Mantenha calma e revise as matérias!

Hoje trago uma questão que, mesmo sendo de conceitos iniciais da contabilidade, pode derrubar o concurseiro mais afoito que não está revisando a matéria vista no início do estudo!

Essa questão foi cobrada pela FGV que, espantosamente, trouxe questões mais objetivas e sucintas nesse certame, se compararmos com provas aplicadas antigamente.

Como de praxe, revisaremos os pontos que eu acredito serem importantes para a sua prova...

DO MAIS, CONTEM COMIGO E ATÉ O PRÓXIMO DROPS! FIQUE LIGADO!

 

Questão cobrada no concurso de auditor para o município de Recife!

FGV – AFTM/RECIFE – 2014

Uma entidade adquiriu dez apartamentos, em um prédio ao lado de sua fábrica, por R$ 500.000,00 cada. Esses apartamentos são alugados para os funcionários da entidade que são, originalmente, de fora do estado.

No Balanço Patrimonial dessa entidade, os apartamentos devem ser evidenciados no subgrupo

  1. a) Ativo Circulante.
  2. b) Ativo Realizável a Longo Prazo.
  3. c) Investimentos.
  4. d) Ativo Imobilizado.
  5. e) Patrimônio Líquido.

 

Vamos analisar, item a item... Mas antes, teoria!

ATIVO CIRCULANTE: é um grupo de contas do ativo que engloba disponibilidades, os direitos realizáveis no curso do exercício social subsequente e as aplicações de recursos em despesas do exercício seguinte. Vale frisar que todo o grupo de contas do ativo (tanto o circulante, quanto o não circulante) é disposto em ordem decrescente de grau de liquidez.

Exemplo:

Disponibilidade: caixa, banco conta movimento...

Direitos realizáveis no ex. subsequente: duplicatas a receber, títulos a receber...

Despesas do ex. seguinte: salários antecipados, seguros pagos antecipadamente...

 

 

ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO: são ativos não circulantes que são realizáveis após o término do exercício seguinte, assim como os derivados de vendas, adiantamentos ou empréstimos a sociedades coligadas ou controladas, diretores, acionistas ou participantes no lucro da companhia, que não constituírem negócios usuais na exploração do objeto da companhia.

 

CUIDADO AQUI! HÁ DUAS POSSIBILIDADES DE SE RECONHECER UM ARLP:

1) Os ativos realizáveis após o término do exercício seguinte: duplicatas a receber a longo prazo (18 meses, por exemplo)...

2) Vendas, adiantamentos ou empréstimos: é aqui que mora o perigo! Se esses fatos forem feitos a empresas coligadas ou controladas OU a diretores, acionistas ou participantes no lucro E que não constituírem negócios usuais da empresa.

Assim, essa segunda possibilidade requer o cumprimento de duas condições:

1° a “pessoas” específicas;

2° com fatos que não constituírem negócios usuais da empresa.

Exemplo: uma padaria, que tem como o seu objeto a venda de pães, empresta uma quantia de valores a um dos seus diretores com data prevista para devolução dentro de 3 meses. Em condições diferentes, esse empréstimo seria enquadrado como ativo circulante por ser realizável a curto prazo (3 meses), mas por ter sido concedido um acionista (primeira condição) e por não ser atividade usual da empresa (segunda condição), será enquadrado como ARLP.

 

 

INVESTIMENTOS: as participações permanentes em outras sociedades e os direitos de qualquer natureza, não classificáveis no ativo circulante, e que não se destinem à manutenção da atividade da companhia ou da empresa.

 

CUIDADO AQUI TAMBÉM! HÁ DUAS POSSIBILIDADES DE SE RECONHECER UM INVESTIMENTO:

1) Participações permanentes em outras sociedades é um caso de “ativo não circulante – investimentos” por excelência. Ocorre quando, por decisão própria, uma empresa decide aplicar parte de seu patrimônio na aquisição de ações, por exemplo.

2) Direitos de qualquer natureza (o perigo mora aqui): mesmo tendo um caráter residual, um direito qualquer só será enquadrado como investimentos se: não for do ativo circulante E não se destinar à manutenção da atividade da empresa. Assim, por exemplo, um terreno utilizado por uma empresa para a produção de suas mercadorias não pode ser tido como investimento. Isso porque o terreno é utilizado na manutenção da atividade da empresa. Ele é um imobilizado.

 

 

IMOBILIZADO: os direitos que tenham por objeto bens corpóreos destinados à manutenção das atividades da companhia ou da empresa ou exercidos com essa finalidade, inclusive os decorrentes de operações que transfiram à companhia os benefícios, riscos e controle desses bens.

Exemplo:

O terreno a que me referi no item anterior. O terreno é um bem corpóreo utilizado pela empresa na manutenção de suas atividades.

 

 

PATRIMÔNIO LÍQUIDO: é o resultado da confrontação entre os bens e direitos de uma empresa com o seu respectivo passivo. Ou seja, é a resultante dos ativos menos os passivos. Inúmeras contas são apresentadas no PL e todas elas têm algo em comum: referem-se ao patrimônio próprio da empresa, aquele que foi “entregue” por seus “donos”.

 

Exemplo:

Capital social, reservas de capital, prejuízos acumulados...

 

 

 

Retornemos à questão...

FGV – AFTM/RECIFE – 2014

Uma entidade adquiriu dez apartamentos, em um prédio ao lado de sua fábrica, por R$ 500.000,00 cada. Esses apartamentos são alugados para os funcionários da entidade que são, originalmente, de fora do estado.

O enunciado nos informa que os apartamentos são alugados aos funcionários de uma empresa. Entende-se que a mão de obra é fator fundamental ao funcionamento de uma empresa. O enunciado deixa bem claro que os apartamentos têm destinação específica a fim de que haja a manutenção das atividades da empresa. Sendo assim,vejamos...

 

No Balanço Patrimonial dessa entidade, os apartamentos devem ser evidenciados no subgrupo

  1. Ativo Circulante.

Errado. Um imóvel dificilmente seria ativo circulante, concorda?!

 

  1. Ativo Realizável a Longo Prazo.

Errado. Um imóvel ou é investimento ou é imobilizado!

 

Errado. Seria investimento se não fosse utilizado na manutenção do objeto da empresa... Como vimos, esse apartamento tem destinação específica a fim de que haja a manutenção das atividades da empresa.

 

  1. Ativo Imobilizado.

Correto. É um bem corpóreo destinado à manutenção das atividades da empresa.

 

  1. Patrimônio Líquido.

Errado e impossível... O examinador só pode ter colocado PL aqui para completar as alternativas mesmo, só pode!

 

 

 

Por hoje é só...

Até mais e bons estudos!

Prof. Cassiano

« Ver todos os artigos